Esta Noite 20:00 - 21:30Assaltaram o Banco (França)

O Cinema da Ucrânia

 

O Cinema da Ucrânia

alexander_dovzhenko

Oleksand Dovzhenko

A história do cinema ucraniano começou a ser escrito alguns anos após a descoberta feita pelos irmãos Lumiére, na França. No entanto, os ucranianos tinham suas próprias técnicas e diz-se que um dispositivo muito semelhante foi construído em 1893, em Odessa e o fotógrafo Kharkiv AK Fedetsky produziu os primeiro documentários do país.

Durante os primeiros 20 anos do século XX, o cinema ucraniano teve um desenvolvimento estável com vários nomes importantes, como o ator OM Oleksiienko, que fez filmes em Kharkiv desde 1909 e D. Sakhnenko com filmes como Faxineira. Em 1918, um estúdio das técnicas do cinema foi organizado em Kiev e incluía nomes importantes da produção ucraniana como V.Gardin, H.Stabovyi e A. Lundin.

Mas os anos 20 trouxeram fama internacional ao cinema ucranianos graças ao trabalho do Oleksand Dovzhenko, entre as décadas de 1920 e 1930. Ele e outros diretores importantes fez o "cinema poético", um termo determinante na estética do cinema ucraniano. E foi precisamente esse movimento que tentou fazer com que o cinema do país destaca-se dos cânones ditados pelo regime soviético e seus populares temas de realismo.

A dominância de Dovzhenko no cinema ucraniano estendeu-se através de mais de duas décadas e sua contribuição inestimável foi reconhecida em 1957, quando o estúdio de cinema Kiev leva seu nome até o presente.  

Até as décadas de 60 e 70 anos, a indústria do cinema não floresceu tanto quanto nos anos anteriores e o número de produções caiu para níveis nunca antes vistos. Mas os anos 60 e 70 transformou-se tudo e esse lapso de tempo tornou-se conhecido como a Era de Ouro do cinema ucraniano, concedendo ao mundo abundância de obras-primas produzidas da mão do estúdio Dovzhenko como Taras Shevchenko de Borys Ivchenko, a carta perdida de Igor Savchenko (1973) e Dangerous Month of September de Leonid Osyka (1976) 

     

leonid_osyka

Leonid Osyka

bohdan_stupka

 Bohdan Stupka

No final do século XX, após o colapso da URSS, o cinema ucraniano enfrentou o mesmo destino de seus companheiros dos países antes soviéticos. O financiamento estatal do cinema quase desapareceu e a maioria do sistema de distribuição de filmes foi desmantelada e liquidada. Apenas alguns poucos filmes ucranianos foram feitos, destes, muito poucos foram realmente lançados no cinema. No entanto, desta época ressalta-se a obra de Yuri Ilyenko: Uma oração para Hetman Mazepa (2002), apresentada no Festival de Cinema de Berlim, estando entre as mais importantes. Além disso, atores como Bohdan Stupka ganharam fama internacional, não só atuando na Ucrânia, mas também em outros filmes da Europa Oriental.

Voltar ao Eurocinema

Inscreva-se para receber o Boletim Informativo do Eurochannel!

Não perca as nossas últimas programações, sorteios e eventos exclusivos!